16 de maio de 2015

Dormindo como um bebê? Conte-me mais sobre isso!

Acabei de ver um comentário de um pai pedindo ajuda, porque o bebê de 18 dias não dorme a noite inteira...
Fiquei pensando em como a gente cria uma noção completamente ERRADA de que bebês já nascem sabendo as horas de tudo (dormir 8h por noite, mamar de 3 em 3h, etc) e também de que a expressão "dormir como um bebê" significa dormir por várias horas seguidas.
Não! Não é isso.
Dormir como um bebê pode significar dormir tranquilamente, sem preocupações.
Nos primeiros dias após o nascimento, fica fora de cogitação acreditar que um ser que acabou de vir à esse mundo já vai entender horários, as diferenças entre dia e noite. Para ele, "a ficha ainda não caiu" de que está em outro lugar que não dentro da mãe.
Nesse caso, a Teoria da Extero-Gestação vem muito a calhar, e as técnicas para fazer o bebê se sentir protegido como se estivesse ainda no ventre de sua mãe são uma mão na roda - muito úteis e importantes para o desenvolvimento daquele ser recém-chegado.
Uma alternativa que eu gosto muito, e usei por muitos anos e recomendo, é a Cama-compartilhada familiar.
Feita com segurança (bebê nunca fica entre os pais) é outra mão na roda, sem dúvida.

Leia: Normas gerais de segurança da cama compartilhada


Só que nem toda família está disposta ou se adapta à prática da cama-compartilhada.
Na maioria das vezes há uma idéia errônea de que o bebê vai atrapalhar a intimidade do casal ( alguns casais não usam a criatividade para se "amarem" em outros locais da casa), ou o marido enciumado não aceita que a esposa coloque a criança na mesma cama, para não ter que dividir a atenção da mulher, e por aí vai... Já vi até gente dizendo sobre um bichinho que é transmitido à criança que dorme na cama dos pais, e com essa eu ri!
Mas tem vezes em que a família simplesmente não se adapta à prática da CC, então ela deixa de ser uma opção.
Mas voltando à Extero-Gestação, bebês novinhos necessitam de tempo para se adaptarem à vida nova, então esperar que um bebê de tão poucos dias vá dormir durante horas é até ridículo. Não faz sentido! Só que isso ninguém diz.
Sempre que alguém "se gaba", dizendo que seu bebê dorme a noite toda, eu desconfio.
Desconfio pelo motivo mais óbvio que já citei anteriormente - bebês não nascem sabendo que devem dormir a noite toda.
Daí eu penso na razão desse bebê dormir tanto assim.
Hipoglicemia?
Recém-nascidos precisam mamar para manterem o nível glicêmico bom. Se esse nível baixar demais, eles dormem mas é bem perigoso e o colostro já é suficiente para manter esses níveis.
Remédios pra dormir?
Sim, já vi em grupos de mães no facebook uma galera que adora medicar bebês e crianças. Até que ponto vale arriscar a saúde de um bebê, em nome do sono dos pais?
"Ah, mas é só um chazinho", e jogam a bendita mamadeira na boca do bebê, sempre acompanhada de um pouquinho de açúcar "pra ficar mais gostoso"...
Adeus aleitamento materno, né. Sem falar que nos primeiros meses o sistema digestivo da criança ainda está em formação, e se o aleitamento exclusivo não fosse essencial, nenhum órgão de saúde como a OMS bateria tanto nessa tecla.

Tem também quem dê uma mamadeira bem grande de leite artificial (muitas vezes engrossada com farinha láctea e afins) para o bebê dormir a noite toda.
E então me lembro de como a gente se sente depois daqueles almoços de domingo na casa da avó, ou de quando a gente come uma baita feijoada (vegetariana, no meu caso hehe) e imagino que a sensação seja a mesma desse bebê que tomou um monte de leite difícil de digerir, e à noite, quando o organismo fica ainda mais preguiçoso.
Qualquer um dorme assim, né gente?
O que não significa que vai ser um sono tranquilo, saudável.

Bem, daí com o passar do tempo e a rotina diária, o bebê vai se adaptando à hora de dormir e vai dormindo por mais tempo.
Mas vejamos bem: isso varia MUITO de criança para criança. Algumas levam até anos para dormirem várias horas à noite.
No nosso caso aqui em casa, começamos com a CC quando o Pietro tinha 4 meses pois eu precisei voltar a trabalhar e precisava dormir, nem que por algumas horas.
Deu certo, e eu só precisava dormir com os peitos pra fora porque ele mamava durante a noite rs.
Com o passar do tempo as mamadas noturnas foram reduzindo, até que por volta de 1 ano e meio, pude finalmente dormir com os peitos cobertos, mas ainda amamentava pra ele pegar no sono e dormiamos em CC.
Hoje, com 5 anos posso dizer categoricamente que nosso sono, de mãe e pai, nunca mais é o mesmo depois que temos filhos.
Porque crianças têm pesadelos, têm febre, ficam doentes, rolam na cama até caírem, e por aí vai...
Portanto, sono de bebê é aquele sem preocupações, não necessariamente que vá durar muitas horas. E, se durar, vamos acabar ficando preocupados.
É melhor a gente entender todo esse processo e respeitar o tempo de cada criança.
Boa noite! ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget