9 de junho de 2010

Dentição - Ainda bem que a gente não se lembra!

Ainda bem que, depois de crescidos não lembramos mais qual era a sensação de ter os primeiros dentinhos rasgando nossa gengiva, porque só de ver meu filho desesperado pra coçar, babando que nem um doido e chorando de irritação, sinto pena!
A dentição é um processo através do qual os primeiros dentes temporários (de leite) do bebê irrompem a gengiva. Normalmente, a dentição começa entre o sexto e oitavo meses de vida. Depois que o primeiro dente do bebê aparece, um dente novo aparecerá mais ou menos a cada mês. Embora a velocidade e ordem de nascimento dos dentes varie de criança para criança, os dois dentes do meio na arcada inferior tendem a irromper primeiro, seguidos pelos dentes inferiores circunvizinhos e depois os outros dois dentes do meio superiores. Os molares são os últimos a aparecer. A erupção continua até o conjunto completo de vinte dentes de leite tenha aparecido, geralmente em torno do trigésimo mês de vida.
Os dentes permanentes começam a aparecer em torno dos seis ou sete anos de idade. Com o nascimento do dente permanente, o dente de leite substituído cai. Felizmente, os dentes permanentes emergentes não provocam a mesma irritação e desconforto que a primeira dentição (com a exceção do último conjunto de molares, também conhecidos como dentes do siso, que geralmente irrompem no final da adolescência ou nos primeiros anos da vida adulta).
Os sinais da dentição compreendem gengivas doloridas e inflamadas, febre baixa, baba, vontade de morder objetos duros, irritabilidade, dificuldade em dormir e, muitas vezes, perda de apetite. A dentição também é, às vezes, acompanhada de uma tendência à congestão nasal, que pode levar a resfriados ou infecções de ouvido. Dor, desconforto e gengivas inflamadas experimentados pela criança em dentição resultam da pressão exercida contra o tecido das gengivas à medida que a coroa do dente rompe as membranas. As bochechas do bebê podem ficar vermelhas e rachadas como conseqüência da baba. Seu bebê pode mastigar ou chupar os dedos ou procurar um objeto para morder e mastigar. O bebê em dentição fica facilmente irritado e mais inquieto do que o normal, às vezes acordando de hora em hora durante a noite.

O Pietro já tem os 2 primeiros dentinhos da frente na parte de baixo, e agora está nascendo um dos caninos... O coitado só não teve febre, porque irritação e dificuldade pra dormir sim. Demora pra pegar no sono e depois acorda toda hora, com o dedinho na boca coçando a gengiva... Haja paciência, tadinho!

Fonte: saudeinformacoes.com.br/bebe_denticao

3 de junho de 2010

Ver TV sem chorar fica difícil :(

Hoje em dia, é ligar a televisão e pronto! Lá vem desgraça.
E de um tempo pra cá (não sei se sempre foi assim), só vejo coisa ruim acontecendo com criança!
Pedofilia, sequestro, assassinato, negligência dos pais, espancamento, agressão e mais agressão.
Fico me perguntando se há razão pra tudo isso... E espero um dia ter capacidade pra entender tal coisa. Enquanto isso, aqui em casa, mudamos de canal.
Ocorreu um erro neste gadget