28 de abril de 2015

Comercial sobre as "guerrinhas de mães" & o apoio-mãe-à-mãe


Assisti esse comercial e apesar de achar interessante, fiquei com uma sensação de que tinha algo me incomodando sobre ele, apesar dos milhares de comentários parabenizando a marca de fórmulas infantis pela peça publicitária.
Depois de ler esse texto no site Mama is comic, resolvi traduzi-lo, já que a autora conseguiu expressar exatamente o que eu senti mas não conseguia definir muito bem.
Já abordei esse tema do acolhimento, empatia x disputa e busca pelo status de perfeição algumas vezes aqui no blog. Então, compartilho com vocês essa opinião traduzida e gostaria de saber o que vocês acham :-)

"A Similac produziu um novo vídeo sobre os perigos das "guerras de mães" e sobre como devemos nos unir e parar com as nossas disputas.  

Eu postei o vídeo na minha página mama.is.comic porque, ironicamente, no dia em que o anúncio foi filmado, eu estava no parque, sentada em uma toalha de piquenique. Havia outra mãe / autora que escreveu um livro sobre Attachment Parenting (Criação com Apego) lá também. 
A ironia colocou este anúncio no meu radar, Que coincidência, não?
Quando eu estava começando, grávida, 18 anos atrás, eu aprendi tudo o que eu precisava saber através de conselhos não solicitados de estranhos. Comprei livros sobre gravidez e parto e eles eram péssimos, me ditavam regras a seguir. Foi então que uma mãe que trabalhava comigo sugeriu que eu contratasse uma parteira; eu nunca tinha ouvido falar de tal coisa, só historicamente. 
Foi em um grupo de mães que me contaram que tinham tido partos domiciliares. Foi um grupo de mães que me disse que a minha idéia sobre "amamentar por três meses", era um ótimo ponto de partida, mas que talvez eu deveria dar-me o direito de continuar. 
E, finalmente, foi em uma reunião da La Leche League que eu encontrei soluções para as milhares de coisas que não pareciam estar funcionando sobre o aleitamento materno.

Eu encontrei estas novas informações através de uma ideia arcaica, o "apoio de mãe para mãe", e foi incrível. 

O conselho dado não tinha a intenção de soar como julgamento, e talvez o fundamento mais importante era de usar a minha percepção
O "apoio de mãe para mãe" criou uma dinâmica que construiu todo o crescimento da amamentação de que todas nos benefíciamos atualmente. Ele é extremamente poderoso.As chamadas "guerras de mães" não existiam. E muito provavelmente a primeira linha de batalha foi elaborada por uma mãe mais crítica, ou por uma mãe que erroneamente se sentiu julgada. 
As corporações lucram por atiçar o fogo. Elas fazem até o impossível, desde voltarem-se para "ajudar" as mulheres com suas informações forjadas sobre amamentação, e um pesar hipócrita se você tiver dificuldade de amamentar.
apoio-mãe-à-mãe não existe mais, a não ser quando uma mãe pede, e você percebe que ela realmente quer saber algo, e então responde cuidadosamente, e pede desculpas profundamente por quaisquer enganos. 
Mas por quê ela perguntaria, quando acredita que haverá um julgamento?Agora Similac quer nos dizer que as guerras de mães são tolas e que devemos apenas pensar nas crianças e parar. Melhor ainda, concordar em discordar. 
Esta solução é ainda mais do mesmo, divisionista e controladora. Faz-lhes ganhar dinheiro se todas ficarem brigando e não ajudarem umas às outras.
Essas grandes empresas lucram, se nós concordamos que somos todas igualmente bobas e não temos qualquer ajuda a dar.Ainda assim não é o apoio-mãe-à-mãe em toda a sua glória. Não devemos concordar em discordar, como se todas as coisas fossem iguais. Todas as ações não são iguais. E cada um de nós ainda tem coisas para aprender.Nós mães somos pessoas incríveis que cuidam. Nós damos à luz e amamentamos os nossos pequenos, e na maioria das vezes aprendemos com o processo. 
É um processo difícil, mas o apoio de mãe para mãe pode ser transformador.Então, por favor, não comprem a idéia de que as guerras de mães existem, não julguem ou sintam-se julgadas e voila! tudo isso se acaba.
E pelo contrário, por favor, não concordem em discordar, ou não ajudar, ou não passar sua sabedoria adiante. Essa não é a nossa forma de crescer e aprender. 
Em vez disso, peça ajuda, procure aconselhamento, ofereça apoio e talvez apenas talvez nós podemos começar a ter nosso poder de volta.

Fonte original, em Inglês no site Mama is comic

16 de abril de 2015

:::Indicações de grupos no Facebook (que valem a pena!):::

Participo de grupos sobre maternidade desde a época do Orkut, e depois de muitas discussões, troca de idéias (e até de ofensas rs) criei uma listinha com os links de alguns que realmente fazem valer a pena ter um perfil pessoal nessa rede social - na minha opinião ;)

Amamentação
Grupo Virtual de Amamentação​
Grupo de apoio e promoção ao Aleitamento materno, originado no Orkut.
https://www.facebook.com/groups/266812223435061/

Aleitamento Materno Solidário
Apoio e promoção ao Aleitamento Materno. O objetivo da comunidade "Aleitamento Materno Solidário" é criar uma rede brasileira de mães potencialmente doadoras e também de bebês que venham por algum motivo necessitar da doação do leite materno.
https://www.facebook.com/groups/aleitamentomaternosolidario/  

Sono
Soluções para noites sem choro
Grupo de apoio à famílias usuárias do LIVRO “Soluções para noites sem choro” (original inglês The no-cry sleep solution) de Elizabeth Pantley. Com dicas e informações sobre o sono dos bebês e crianças. 
https://www.facebook.com/solucoes.noites.sem.choro?fref=ts

Maternagem
Maternidade Consciente 
Grupo de estímulo a maternidade e paternidade crítica, autônoma, não dependente do pediatra ou de qualquer outra autoridade hegemônica, baseada na reflexão e no questionamento sobre benefícios e prejuízos à dupla mãe-filho/pai-filho.  
https://www.facebook.com/groups/maternidadeconsciente/

Disciplina Positiva
BATER EM CRIANÇA É COVARDIA
Esse grupo se destina a discutir temas relacionados a educação infantil. Nos reunimos aqui também para debater formas de divulgar idéias de educação que não utilizam castigos físicos.  
https://www.facebook.com/groups/sempalmadas/

Alimentação
Alimentação Consciente
O grupo Alimentação Consciente foi criado com intuito de orientar sobre alimentação saudável para crianças de todas as idades, com foco na primeira infância.
https://www.facebook.com/groups/alimentacaoconsciente/

Meu filho é alergico a leite - MFAL
A MFAL é um grupo de ajuda recíproca para pais de bebês e crianças com alergia alimentar, especialmente alergia às proteínas do leite de vaca. 
https://www.facebook.com/groups/mfal1/

Baby Led Weaning - BLW - Brasil
Grupo que visa compartilhar informações sobre a fase de introdução de alimentos, tendo como ponto de partida o método Baby Led Weaning.
https://www.facebook.com/groups/blwbrasil/ 


Publicidade infantil
Consumismo e Publicidade Infantil
Grupo de discussão de Pais e Mães em prol da proteção à infância! Não temos dúvida de que, no mínimo dos mínimos, é urgente uma regulamentação muito, mas muito rígida para a publicidade infantil. Quer dizer, nem todos têm a absoluta certeza de que serão as regras que vão melhorar o estímulo exacerbado ao consumo infantil, mas todos nós acreditamos que é necessário nos mover em busca de proteção à nossa infância.
https://www.facebook.com/groups/consumismoepublicidadeinfantil/

Incentivo ao Parto respeitoso
Cesárea? Não, Obrigada!
Grupo destinado à defesa e incentivo do parto natural, e contra falsas indicações de cesárea. Cesárea, só quando muito bem indicada!
https://www.facebook.com/groups/cesareanao/

Vegetarianismo & Veganismo
Maternidade vegana
Espaço aberto para troca de experiências sobre a gestação e criação de crianças dentro do contexto vegano.
https://www.facebook.com/groups/maternidadevegana/

Gestação e Criação de filhxs vegetarianxs e veganxs
Este grupo foi criado com o interesse de discutir gravidez de mulheres vegetarianas/veganas e a criação de filhos vegetarianos/veganos. 
https://www.facebook.com/groups/1393351607585352/

Paganismo & Espiritualidade
Maternidade Pagã
Espaço para informações e troca de idéias acerca da criação consciente de crianças pagãs.
https://www.facebook.com/groups/maternidadepaga/
  

Campinas-SP 
Parto Humanizado Campinas e Região
A proposta do grupo é ACOLHER GESTANTES, PROFISSIONAIS E ATIVISTAS da humanização do nascimento de forma a divulgar os encontros, eventos de todos os grupos de apoio a gestantes, para acolher gestantes que desejam um parto humanizado, tirar dúvidas, discutir as possibilidades de equipe e situação dos atendimentos hospitalares em Campinas e Região.
https://www.facebook.com/groups/partohumanizado1/


Maternagem Consciente [Campinas & região]
Grupo para troca de informações e reflexões acerca da maternidade.  
https://www.facebook.com/groups/maternagemcampinas/
      

Espero que gostem!

3 de abril de 2015

Páscoa, Coelhos(Lebres) e Ovos - A Lenda da Deusa Eostre.


O nome Eostre ou Ostara, como também a deusa é chamada, tem origem anglo-saxã provinda do advérbio ostar que expressa algo como “Sol nascente” ou “Sol que se eleva”, Muitos lugares na Alemanha foram consagrados a ela, como Austerkopp (um rio em Waldeck), Osterstube (uma caverna) e Astenburg.
Eostre estava relacionada à aurora e posteriormente associada à luz crescente da primavera, momento em que trazia alegria e bênçãos a Terra.

Por ser uma deusa um tanto obscura, muito do que se sabia sobre ela foi perdido através dos tempos. Sendo assim, descrições, mitos e informações sobre ela são escassos.

Seu nome e funções têm relação com a deusa grega Eos, deusa do Amanhecer na mitologia grega. Alguns historiadores dizem que ela é meramente uma das várias formas de Frigg *deusa indo-européia – esposa de Odin), ou que seu nome seria um epíteto para representar Frigg em seu aspecto jovem e primaveril. Outros pesquisadores a associam à Astarte (deusa Fenícia) e Ishtar (deusa Babilônica), devido às similaridades em seus respectivos festivais da primavera.

"Dizem as lendas que Eostre tinha uma especial afeição por crianças.
Onde quer que ela fosse, elas a seguiam e a deusa adorava cantar e entretê-las com sua magia.
Um dia, Eostre estava sentada em um jardim com suas tão amadas crianças, quando um amável pássaro voou sobre elas e pousou na mão da deusa. Ao dizer algumas palavras mágicas, o pássaro se transformou no animal favorito de Eostre, uma lebre. Isto maravilhou as crianças. Com o passar dos meses, elas repararam que a lebre não estava feliz com a transformação, porque não mais podia cantar nem voar.
As crianças pediram a Eostre que revertesse o encantamento. Ela tentou de todas as formas, mas não conseguiu desfazer o encanto. A magia já estava feita e nada poderia revertê-la. Eostre decidiu esperar até que o inverno passasse, pois nesta época seu poder diminuía. Quem sabe quando a Primavera retornasse e ela fosse de novo restituída de seus poderes plenamente pudesse ao menos dar alguns momentos de alegria à lebre, transformando-a novamente em pássaro, nem que fosse por alguns momentos.
A lebre assim permaneceu até que então a Primavera chegou. Nessa época os poderes de Eostre estavam em seu apogeu e ela pôde transformar a lebre em um pássaro novamente, durante algum tempo. Agradecido, o pássaro botou ovos em homenagem a Eostre. Em celebração à sua liberdade e às crianças, que tinham pedido a Eostre que lhe concedesse sua forma original, o pássaro, transformado em lebre novamente, pintou os ovos e os distribuiu pelo mundo.
Para lembrar às pessoas de seu ato tolo de interferir no livre-arbítrio de alguém, Eostre entalhou a figura de uma lebre na lua que pode ser vista até hoje por nós."


Eostre assumiu vários nomes diferentes como Eostra, Eostrae, Eastre, Estre e Austra. É considerada a deusa da Fertilidade plena e da luz crescente da Primavera.

Seus símbolos são a lebre ou o coelho e os ovos, todos representando a fertilidade e o início de uma nova vida.

A lebre é muito conhecida por seu poder gerador e o ovo sempre esteve associado ao começo da vida. Não são poucos os mitos que nos falam do ovo primordial, que teria sido chocado pela luz do Sol, dando assim vida a tudo o que existe.

Eostre também é uma deusa da pureza, da juventude e da beleza. Era comum na época da Primavera recolher o orvalho para banhar-se ritualisticamente. Acreditava-se que orvalho colhido nessa época estava impregnado com as energias de purificação e juventude de Eostre, e por isso tinha a virtude de purificar e rejuvenescer.
Fonte: Wikipedia.

O Pietro conhece a lenda da Deusa Eostre e também a história da morte e ressurgimento de Jesus.
Achei justo explicar os simbolismos da data, já que as coisas parecem bem confusas. Afinal de contas, coelhos não botam ovos e Jesus não tinha um de estimação (que a gente saiba rs), muito menos ressuscitou vendendo ovos de chocolate...
Logicamente ainda existem outros pontos de vista de outras religiões, mas como aqui em casa meu marido é espírita e eu tenho uma espiritualidade mais voltada ao culto à Natureza, compartilhamos a informação e ele mesmo, um dia, vai escolher o caminho espiritual que lhe interessar mais.
Ocorreu um erro neste gadget