17 de outubro de 2014

Guest post: Rubi, a "maternagem" e seus caminhos

Sou a Rubi, amiga da Carol (que a maternidade me presenteou), e coincidentemente também mãe aos 24, da Ayla ( 7 anos de luz), agora do Luigi (quase 2 meses de pura fofura).
Temos nossas diferenças e afinidades, nos respeitamos e sempre estamos trocando idéia! 
Me vejo sempre gostando de coisas alternativas. Na infância decidi não comer mais carne vermelha por achar ruim e nojento, na pré adolescência decidi não ir para igreja que era católica e sem contar um lado hippie e roqueira. Essas diferenças foram me guiando e de certa forma selecionando minhas aspirações! O que percebo é que sempre fui de buscar algo novo e tinha curiosidade de saber se aquilo que repetimos seria realmente o "único caminho". Com isso tive a oportunidade de conhecer e fazer amizades com tipos bem diferentes de pessoas! 
Na criação de filhos afirmo que não existe o "unico caminho", mas o melhor que cada mãe e pai podem ser
Acredito no respeito como via de mão dupla, me ofereço pra dar um apoio se a mãe precisar, e se pedir conselho passo a informação! O que não cabe é de qualquer lado um tentar impor ou zombar da opinião para o outro! 
Tipo, fiz cesarea eletiva na primeira gravidez, tive um pós operatório péssimo e decidi buscar formas melhores pra parir e nascer. Encontrei o parto humanizado. 
Pois bem, nesta gravidez muitas pessoas mesmo sabendo da minha vontade de parir por vias naturais, me indagavam se realmente ia ter coragem. Sempre procurei explicar os porquês todos, mas algumas pessoas mesmo assim diziam que a cesarea seria melhor e bla bla bla...
Poxa vida, estou explicando que hoje para mim não acho mais viável cesarea sem necessidade, que estou bem informada dos riscos e benefícios de ambos e mesmo assim insistem, me tacham de louca e coisitas mais? Gente, informação está aí fácil, pra quem quiser! Só que respeito pq já tive meu momento de fazer a cesarea e achar melhor! Eu sei que toda essa curiosidade e personalidade alternativa me fizeram e fazem refletir dia após dia!

Na amamentação foi assim, tive pitacos de gente dizendo sobre leite fraco! Fui curiosa e busquei informação, uma vez que escutamos tanto que o leite materno é melhor, e....bingo, constatei que não era fraco! 

Minha filha tinha dificuldade pra dormir. Em um momento de cansaço meu, fiz o teste "nana nenem" e deixei ela chorando no berço. Não rolou, não aguentei e fiquei mais cansada ainda, e fui me informar de outra coisa que pudesse ajudar, encontrei! E assim foi e é!

Finalizando: não existe um único caminho, existe sim o melhor no momento, o melhor pra mãe, melhor pro bebê e a importância de saber que existem vários caminhos. 

Caminhos que seguem a tradição, caminhos mais práticos, caminhos que precisam de mais dedicação... Afinal maternidade cansa sim, e muito! 
É bom ter sempre em mente que amor, carinho e afeto nunca são demais e que o tempo passa muito rápido, então aproveitar o máximo seus filhos, a infância e a maternidade é algo urgente!
Tem que ser feito agora, não há tempo pra deixar pra amanhã. 
A infância é mágica! :-)

 Rubi Naves
Mãe e doula.

2 comentários:

  1. Lindo!!!! Adorei!!! Essa é minha Rubi!!!! Te amo!!!!

    Fabricio

    ResponderExcluir
  2. Agradeço por me apoiar! Vc faz parte dessa história! Bjos te amo!

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget