11 de maio de 2012

Emprego novo, rotina nova.

Depois de vários anos trabalhando em um ritmo louco de aulas de Inglês à noite e aos sábados de manhã, finalmente estou trabalhando no tal chamado "horário comercial".
Não foi fácil durante a minha gravidez e mesmo depois dela, chegar em casa tarde da noite depois de um dia inteiro dando aulas.
Tinha só a parte da manhã pra ficar com o Pietro, e os fins de semana eram curtos, já que também trabalhava de sábado.
Sei muito bem que não vou ter condições de ficar muito tempo com meu filho durante a semana, mas pelo menos vou poder jantar mais cedo com ele, ir pra cama mais cedo com ele também (quando não tiver que estudar pra faculdade)e nossos finais de semana vão ser Sábado + Domingo.
Nos dias de hoje, o fato é que poucas mulheres conseguem ficar em casa, sem trabalhar ou estudar. Poucas mesmo!
Não só pela necessidade de ter recursos financeiros para assegurar uma qualidade de vida razoável para os filhos, mas também pela satisfação pessoal de ter uma carreira boa e estruturada.
Eu poderia ter continuado como professora de Inglês, mas não é novidade pra ninguém que os professores em nosso país são muito mal-remunerados.
E se já é assim com os professores, imagine com os músicos, como meu marido, que geralmente são vistos como vagabundos, etc.
Meu marido é músico e trabalha MUITO. Mas preciso ajudá-lo nas despesas (aluguel, carro, contas, compras...). Por isso me vi em uma situação onde ficaria estagnada na mesma posição, ganhando sempre a mesma coisa e sem nenhuma perspectiva de crescimento.
Não encontrei a solução para todos os meus problemas financeiros nesse novo emprego. Nem vou ganhar rios de dinheiro.
Mas se for pra eu ficar longe do meu filho por algumas horas, que seja por um bom motivo.
Agora só nos resta acostumar com a nova rotina e torcer pra que dê tudo certo.

Pelo menos o que puder fazer, eu farei. Sempre pensando na minha maior inspiração: minha família, pois eles precisam de mim.

Um comentário:

  1. É isso aí Carol, tem hora em que temos que pesar tudo na nossa vida, e pelo nossos pequenos a gente acaba abrindo mão de muito coisa.
    Seja muito bem vinda de volta, e conte comigo sempre!

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget