14 de setembro de 2015

Bebê-conforto, cadeirinha ou assento de elevação? Segurança no carro.

Até há pouco tempo atrás não se falava sobre segurança das crianças dentro dos carros.
Quem nunca ouviu os pais ou avós contarem das viagens de horas a fio que faziam em família, e em que as crianças iam amontoadas no banco de trás, no porta-malas, etc...?




Veja mais imagens bizarras assim aqui.

Ainda bem que as coisas tendem a evoluir pro melhor (pelo menos deveriam né), e hoje em dia, crianças não podem andar de carro sem segurança adequada de acordo com cada faixa etária.

ASSENTO INFANTIL (conchinha, bebê-conforto, infant seat) 

Enquanto o bebê não conseguir se sentar e manter o equilíbrio da cabeça, deve ser usado o assento tipo concha instalado com leve inclinação no sentido oposto ao da posição normal dos bancos do veículo (a criança deve ficar de costas para o assento da frente do automóvel). Esta posição evita que a cabeça dela seja submetida a impactos em caso de freadas e colisões, diminuindo o risco de traumas da coluna cervical. Nos impactos frontais as forças serão distribuídas pela maior parte da superfície corporal. 
O assento infantil deve ser usado desde o nascimento até, pelo menos, a criança completar um ano de idade. É contraindicado colocar o bebê, no assento infantil, de frente para a via até atingir o peso de 9 kg.


ASSENTO CONVERSÍVEL 
Maior que o assento infantil, com suporte para a cabeça mais alto, este equipamento de segurança poderá ser posicionado semi-reclinado e, assim, ser usado por crianças de peso maior, até 13 kg, que ainda não completaram 1 ano. Para maior proteção, a criança pode continuar sendo transportada nesses dispositivos de segurança voltada para a traseira do veículo, enquanto o topo da sua cabeça não ultrapassar o limite de altura do assento infantil.

CADEIRINHA DE SEGURANÇA (forward-facing seat) 

É utilizada a partir de 1 ano de idade, momento em que a criança já possui pleno controle do pescoço e da cabeça, até a idade de 4 anos, ou aproximadamente 18 kg. Nesta fase, a cadeirinha da criança deve ser instalada voltada para a frente do veículo e mantida preferencialmente na posição central do banco traseiro, se este local for equipado com um cinto de segurança de 3 pontos.

ASSENTO DE ELEVAÇÃO (booster) 
Indicado nas situações em que a cadeirinha se tornou pequena, mas a criança ainda não tenha alcançado altura suficiente para utilizar o cinto de segurança do veículo. Este equipamento é especialmente projetado para se ajustar ao banco traseiro do automóvel, elevando a criança a uma altura que permita que o cinto de segurança fique corretamente posicionado. O cinto de segurança do automóvel ideal para este posicionamento é o de três pontos. Seu uso é aconselhado até a criança atingir 36 kg, o que costuma ocorrer ao completar aproximadamente 10 anos de idade. 

CINTO DE SEGURANÇA

Os cintos de segurança dos automóveis foram projetados para adultos. Enquanto a criança não puder ser por ele contida de maneira apropriada, um assento de segurança deverá ser utilizado. As crianças e os adolescentes geralmente não se adaptam ao cinto de segurança do veículo até atingir a estatura mínima de 1,45 m, aproximadamente aos 10 anos de idade. O cinto de segurança estará adequado quando a faixa transversal passar sobre o ombro e diagonalmente pelo tórax, e a faixa abdominal ficar apoiada nas saliências ósseas do quadril ou sobre a porção superior das coxas. 


FALHAS MAIS FREQÜENTES NO TRANSPORTE DE CRIANÇAS EM VEÍCULOS
  • as falhas mais freqüentes referem-se a crianças transportadas no banco da frente e/ou ao uso inapropriado dos dispositivos de segurança. 
  • alguns pais permitem que as crianças viagem no porta-malas, o que é perigoso. 
  • crianças com idade inferior a 1 ano transportadas em cadeirinhas instaladas de frente para o painel do veículo; 
  • sentadas no banco traseiro sem dispositivos de segurança; 
  • transportadas presas apenas pelo cinto de segurança do veículo sem que tenham atingido altura suficiente para utilizá-lo; 
  • em pé no assoalho ou nos bancos, independentemente da localização do assento. 
Mesmo que a criança não queira ficar no dispositivo de segurança (chore porque não quer ficar no bebê-conforto, ou reclame que está grandinho para ficar no assento de elevação), é importante sempre mantê-la protegida. Conforme a criança vai crescendo, cabe a nós, pais, explicarmos sobre a importância deles estarem passeando / viajando em segurança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget