8 de dezembro de 2013

O mais novo Vegetariano

Como já comentei por aqui, meu marido e eu nos tornamos vegetarianos pela razão de amarmos animais. Tanto ele quanto eu já tínhamos "ensaiado" essa transição há tempos atrás mas foi no final de 2011 que finalmente concretizamos essa mudança nas nossas vidas. Porém, nunca impus essa atitude ao Pietro. Gostaria que a coisa fosse gradual pra ele, sem pressão, como foi pra gente.
Desde então parei de cozinhar carnes em casa, e fomos aprimorando nossa alimentação vegetariana. Como meu marido gosta de cozinhar, ele mesmo vai descobrindo novas receitas.
Quando o Pietro pergunta por quê a gente não come carne, eu sempre explico com jeitinho que a gente não come mais bichinho morto, porque a gente prefere que eles vivam felizes. Nunca precisei mostrar fotos chocantes, vídeos e nem quero. Acho que vale muito mais educar, explicar do que chocar a criança. Além disso ele geralmente participa das manifestações junto comigo a favor da causa animal.
Apesar de não proibir o Pietro de comer carne, nunca mais fizemos em casa, então ele comia na creche e na casa de parentes. Comia, porque há quase um mês ele decidiu não comer mais carne.
Outro dia ele chegou em casa com fome, devorando a pipoca que eu tinha estourado pra ele. Perguntei se ele não tinha comido na escola, e disse que não. Porque só tinha ravióli de carne e ele não queria comer carne. Achei que fosse uma coisa de momento, então não liguei muito e só falei pra ele que se quisesse poderia comer já que nunca o proibimos.
Dias depois, chegando da escola, perguntei o que tinha comido na escola e ele respondeu que tinha sido pão com manteiga. "E só tinha isso pra comer, filho?" - perguntei.
"Não, mamãe. Tinha pão com carne, mas falei que sou vegetariano e fizeram pão com manteiga pra mim."
A partir daí percebi que a coisa era séria, e apesar de estar explodindo de orgulho por dentro, procurei não fazer muito alarde para ele não se sentir pressionado. Depois que o vi rejeitando uma bolachinha de presunto na casa da minha mãe, pude concluir que realmente o Pietro virou vegetariano. E assim tem sido desde então.
Não sei se vai durar muito, se vai ser pro resto da vida ou não. Mas me sinto feliz por estar ensinando através de exemplo, e semeando uma mudança que para nossos irmãos animais faz muita diferença sim.
Aliás, não só para eles, mas em termos de qualidade de vida com alimentação um pouco mais saudável, acho que todos temos a ganhar.

Deixo aqui alguns links interessantes sobre crianças e vegetarianismo :)

Primeira escola dos EUA a adotar cardápio 100% vegetariano comemora rendimento dos alunos

Brasileirinho de 3 anos se recusa a comer animais e vira fenômeno mundial
 
Nutrição para Crianças Vegetarianas - Parte 1
 
Médica pediatra fala sobre maternidade vegana



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget