12 de dezembro de 2013

Depois da pneumonia

Nessas duas últimas semanas passamos momentos bem tensos em relação a saúde do Pietro.
Aliás, esse ano foi cheio de gripes e viroses que ele pegou na creche, e pra encerrar, na semana passada teve um princípio de pneumonia.
Achei que era só mais uma dessas gripes com catarro, e quando parecia que ele finalmente estava se curando, apareceu uma febre de 39.5 com dor no peito.
Fizemos a radiografia no pronto-socorro e o pediatra de plantão diagnosticou a pneumonia.
Fiquei indignada porque não o deixo na friagem, no sereno. Nem tinha dado sorvete pra ele, e olha que o calor estava insuportável! Enfim, não teve jeito. Foi a primeira vez que ele teve que tomar antibiótico, além do expectorante.
Hoje fomos na consulta com o pediatra e de acordo com o médico, os pulmões estão limpos, sem chiados. O Pietro não perdeu peso, está ativo e se alimentando normalmente. Assim que começou o tratamento já apresentou melhoras.
Conversei com o pediatra sobre a transição do Pietro para o vegetarianismo, e ele falou para oferecermos muitas "folhas verdes" como brócolis, couve, etc por causa da absorção do ferro. Disse que a carne é uma grande fonte de ferro, mas que pode ser substituída tranquilamente por folhas verdes. Também seria desnecessário fazermos quaisquer exames de sangue agora, então faremos daqui uns 6 meses se for o caso. Mas não viu nenhum problema. Aliás, o que mais gosto nesse pediatra é justamente o fato dele não ficar receitando um milhão de remédios e exames desnecessários. Mesmo a radiografia não foi necessário refazermos, pois ele examinou o Pietro e mais radiação não seria legal.
Nessa idade - 4 anos - as crianças têm um ritmo de crescimento menos acelerado do que quando eram bebês, e o Pietro com 15,900kg e 1m5cm está dentro do considerado normal. Aliás, a altura está um pouco acima, no padrão de 5 anos.
Enfim, passamos por mais um susto e esse foi o ano pra se criar imunidade, com certeza.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget