28 de setembro de 2012

Estivil afirma que seu método NÃO é para bebês (método do choro no berço)

Estou tão chocada com a irresponsabilidade desse pediatra, o Eduardo Estivil que tinha que postar isso no blog. Pra quem ainda não ouviu falar do método Estivil, ele  se baseia em estipular um horário para que a criança vá para a cama (independente de estar dormindo ou não) e deixá-la chorando, se for o caso, até mesmo ocorrendo vômitos. Tudo para que ela, com o tempo, desenvolva a rotina do sono e durma a noite toda.
Pois eis que leio esse trecho adaptado e traduzido do blog mymos y teta:


"Me levanto, faço café, vou ver o que acontece no mundo virtual, abro o facebook e vejo um link com uma entrevista do Sr. Estivill onde, entre outras perguntas e respostas é esta que copio:

Eu li o livro "Nana nenê" e penso sobre que idade deve-se começar a aplicar o método proposto. Em um recém-nascido com a amamentação em livre- demanda, como pode-se conciliar com o método?
Recentemente, publiquei o livro 'dormir', que é a atualização de conhecimentos sobre o sono infantil. Nele, vamos explicar algumas regras para ensinar as crianças a dormir, amamentação adequada respeitando, na verdade, estudos científicos publicados na revista espanhola de pediatria que foram realizados em crianças com amamentação em livre demanda. No cérebro das crianças, há um grupo de células que é o nosso relógio biológico. É o que nos diz que temos que dormir à noite e ficar acordados durante o dia. Como outras estruturas do cérebro das crianças, este relógio biológico é imaturo no nascimento. Portanto as crianças dormem em períodos e não conseguem dormir durante todas as horas da noite até os seis meses de idade. As regras explicadas em "Nana nenê 'eram para crianças de três anos de idade que tiveram o chamado" mau da insônia na infância por hábitos ". Estes padrões não podem ser aplicados em menores pela imaturidade do seu relógio biológico. Há outras rotinas que, respeitando a livre demanda de amamentação, ensinm este relógio biológico a sincronizar com o meio ambiente e chegar a seis meses com um sono de boa noite em cerca de 11 horas e três sonecas durante o dia: um após o café da manhã, um depois do almoço e depois do chá. Em nosso livro 'dormir' explicamos este novo conhecimento científico e damos as orientações adequadas para a criança.

Eu ainda estou em choque. Talvez porque eu tenha crescido, cansada de ouvir esse cara dizer algo que agora retifica.

Não é que eu não estou feliz que finalmente reconheceu algo com sentido mínimo, ou seja, que seu método (entre muitas outras coisas) é totalmente incompatível com a amamentação na livre-demanda.

Então me dou conta de que não passa de outra estratégia para vender o seu mais recente livro ... em que ele diz, é atualizado com estudos realizados com os bebês que estão amamentando em livre-demanda ...
E eu acho, é que os pais estão cada vez mais usando o senso comum, e que este homem pôde notar que as vendas de seus livros estão em baixa.
Eu digo que o que vai acontecer agora com os milhares de bebês com menos de 3 anos, que não tinham insônia na infância, mas um ritmo de sono completamente normal e necessário para o seu desenvolvimento e cujos pais estavam convencidos de que não teriam sem lágrimas e acabaram aplicando esse método: acabaram como gnomos (por que não cresceram) ou viraram psicopatas.
E eu me pergunto quantas lactações foram interrompidas com a contribuição do Sr. Estivill, impactando sobre a saúde dessas criaturas e de suas mães, porque isso realmente não vai considera ninguém, mas cada lactação frustrada afeta a saúde do bebê, mãe, família, país e da sociedade humana como um todo. Sem mencionar o custo econômico e a sensação de fracasso de muitas famílias, quando, talvez anos mais tarde, descobriram (entre chocados e com raiva), que foram enganados." 


Leia e compare com o que o autor disse nessa entrevista acima. Dá pra confiar?

Relato "Eu sofri as consequências do método Nana Nenê", onde uma mulher conta 15 anos depois sobre os resultados do método aplicado nela mesma enquanto era criança. 
É pavoroso o número de pais que ainda hoje utilizam esses treinamentos FRIOS e calculistas para fazerem as crianças dormirem.
Mães e pais, atentem-se para todos os tipos de conselhos. Somos, na maioria, pais de primeira viagem que sofrem com muita insegurança principalmente no início dessa experiência "nova e louca" de ter um filho. Mas o mais importante é manter os instintos, e não lutar contra eles! Não existe verdade absoluta sobre como criar seu filho, e alguns métodos podem acarretar em sérios problemas no futuro!

Um comentário:

  1. É exatamente o que eu penso, e não só sobre o sono do bebê: a mãe deve seguir os seus instintos. E só. É tão simples. E eu não acredito que o instinto vá te mandar deixar seu bebê (ou criança de três anos) chorando, chorando, chorando até dormir. O meu, pelo menos, não concordaria com isso nem a pau.

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget