3 de agosto de 2012

3 anos que passaram tão rápido!

Em menos de um mês meu filho Pietro completará 3 anos.
Quando ouvia pessoas dizendo quer ser mãe é padecer no paraíso, não entendia nada e nem me preocupava com isso. Mas agora entendo o significado de tal frase. É um padecer, um "sofrimento" que vale a pena arriscar com a vida. É uma felicidade em um grau tão alto que se mistura com a culpa e o medo.
Medo de estar fazendo tudo errado, de prejudicar um ser-humano pro resto da vida dele por não estar criando-o direito, dando todo o suporte necessário.
E a culpa? Culpa por ter que se ausentar. Por não poder oferecer tudo que a gente quer como mãe.
Culpa por não estar lá quando ele disse ou fez alguma coisa. Por não poder dar toda a atenção do mundo...
Mas a vida é assim. Mamãe não pode e nem consegue ficar sem trabalhar. Preciso me sentir útil e ao mesmo tempo lidar com essa culpa de quem ainda não entende que filhos são para o mundo, não propriedade da gente.
Tenho tanto a aprender, ainda...
E tanto pra agradecer por um filho tão maravilhoso e saudável!
Sou uma mãe cheia de defeitos, mas grata eternamente.
Se eu soubesse que depois de tantas decepções na vida, seria presenteada com meu filho, teria sofrido sorrindo. Valeu a pena! E tem valido a cada segundo.
Não existe amor maior.

Um comentário:

  1. Ooooon! Post emocionante Carol!! E não se sinta culpada... você está fazendo o melhor que pode pelo seu filhote, acredite nisso! =) Amo vocês!

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget