6 de março de 2011

5 mitos sobre amamentação continuada (após 1 ano).

Fonte original de onde foi postado em português: Grupo Virtual de Amamentação no orkut http://www.orkut.com/Main#CommMsgs?cmm=52101&tid=5576801019931032389&kw=+mitos+continuada

Apesar do fato da OMS, do Ministério da Saúde, UNICEF, La Leche League, e praticamente todo profissional da saúde bem informado e atualizado recomendar amamentar até pelo menos 2 anos ou mais, muitas pessoas acham estranho quando uma mãe amamenta seu filho de 1 ano ou mais!
Num esforço para diminuir essa estranheza geral, analisei alguns dos mitos mais comuns sobre amamentar um bebê maior de 1 ano.
Vou derrubar alguns mitos, explicando a realidade, na esperança de esclarecer as confusões e parar a divulgação de informações equivocadas.

Mito #1. "Não há benefícios de amamentar após 1 ano."
Como uma grande amiga me disse um dia, isso é como argumentar que espinafre perde seu valor nutricional quando você tem, digamos, 15 anos de idade.
Algo que é saudável e rico em nutrientes nunca deixa de ser bom para você!
No segundo ano (12-23 meses), 448 mL de leite materno providencia:
• 29% da necessidade diária de energia
• 43% de proteínas necessárias
• 36% de cálcio necessário
• 75% das vitaminas necessárias
• 76% de folato necessário
• 94% vitamina B12 necessária
• 60% de vitamina C necessária
Sabemos que a maior parte do desenvolvimento do cérebro acontece nos 3 primeiros anos de vida, e a gordura é um componente essencial para esse crescimento. A gordura do leite humano é o tipo de gordura ideal que o organismo do bebê utiliza para esse fim, então o leite materno é a comida perfeita para crescimento cerebral nos anos de formação.
Considere que existem formulas de leites artificiais para crianças maiores, então até as companhias fabricantes de leites artificiais sabem que crianças ainda precisam de composição extra de gordura no leite e outras vitaminas e minerais após o primeiro ano (e essas fórmulas são designadas para crianças de 1-3 anos).
Mito #2. É hora de desmamar quando seu filho souber pedir para mamar "
Esse argumento é tão bobinho. Os pais acham que os bebês que falam "baba" significam que eles estão pedindo a mamadeira, e eventualmente irão treinar a criança a dizer isso em pedido para a mamadeira sim, e não vêem nada errado com isso. Muitas crianças aprendem linguagem dos sinais para sinalizarem "leite" ou "mamar" ao redor dos 8 meses de idade- obviamente muito cedo para desmamar.
Então claro que isso é totalmente ilógico- se teu filho pedir para comer brócoli, você o diria que está proibido? Oras, eles aprendem a pedir porque são coisas comuns do seu dia a dia.
Castigá-los impedindo-os de obter o que eles aprenderam a pedir não faz lógica algum nesse universo.
Mito #3. "Amamentar após X meses/anos é só para o deleite das mães."
Ah sim, mães de bebês maiores de 1 ano simplesmente forçam eles no peito, abrem suas bocas a força e dizem: "MAMEM!! Por favor, chute minha cara! Tente ficar de pé e mamar ao mesmo tempo! Faça piruetas, puxe meu cabelo e tenta dançar ao mesmo tempo, e olhe tudo ao redor com o bico do peito na sua boca! É tão legal! "
Tá, estou sendo bem sarcástica, mas bebês de 1 ano ou mais, francamente, podem ser um horror para mamar. Elas não ficam quietas, se distraem facilmente, e saem do peito após um minuto mamando, após terem chorado pedindo para mamar. Gostam de fazer acrobacias durante as mamadas. Então, amamentar essas criançãs É algo que as mães fazem por elas, claro. Porque reduz o risco de câncer de mama e é também muito melhor que Pedialyte quando a criança fica doente. E também o vínculo e o carinho são imbatíveis, mas as mães que amamentam seus filhos maiores de 1 ano o fazem pela mesma razão que os amamentarem quando era mais novo- eles ainda estão biologicamente designados para mamarem e é o mais saudável a eles afinal de contas.
Mito #4. "Como elimina-se o uso de mamadeiras e fórmulas com 1 ano, então a amamentação também tem que parar."
Lá encima falei que formulas para crianças de 1 ano ou mais existem para serem usadas até os 3 anos? Então, é porque não é o leite artificial que você para de oferecer com 1 ano- e sim a mamadeira.
Mamadeiras funcionam de forma totalmente diferente na boca do bebê do que o peito da mãe. Enquanto que o seio materno ajuda a desenvolver músculos faciais (boca, lingua e mandíbula) da criança de modo benéfico, um bico artificial da mamadeira requer que a sucção seja feita de modo diferente que é na verdade prejudicial para o desenvolvimento do palato, dentes e boca em geral. A recomendação então é de parar de oferecer mamadeiras- não o líquido que tem dentro.
Mito #5. "Quando eles começarem a comer alimentos sólidos (comida ‘de verdade’) não há mais necessidade de tomar leite materno."
Você não toma um copo de água junto as refeições? Crianças maiores de 1 ano comem ‘comida de verdade’ também, e mamam da mesma forma que bebês que tomam LA comem e também tomam mamadeira. Ao longo do segundo ano, a taxa sólidos: LM vai começar a mudar, onde a criança irá comer mais e mamar menos. É para ser um processo, e não um evento abrupto.

Fonte: http://thestir.cafemom.com/toddler/116520/5_toddler_breastfeeding_myths_that
Por Christie Haskell em fevereiro de 2001

Um comentário:

  1. Legal o texto estar aqui, mas é sempre indicado também indicar a tradução e a fonte original de onde foi postado em português. No caso foi o Grupo Virtual de Amamentação no orkut.

    http://www.orkut.com/Main#CommMsgs?cmm=52101&tid=5576801019931032389&kw=+mitos+continuada

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget