11 de maio de 2014

Dia das Mães. E as aranhas com isso?

Pietro chegou da creche com um convite que ele mesmo pintou. O convite é para as mães passarem um dia na escola, fazendo atividades junto aos filhos, como comemoração pelo Dia das Mães.
Cada criança pintou o que quis.
Alguns pintaram flores, outros corações, e várias coisas diferentes.
O Pietro pintou o que seria uma "aranha - gigante - robotizada", segundo ele:

Agradeci, elogiei, mas fiquei pensando sobre o que tinha a ver o Dia das Mães com aquela aranha...
Pensei que poderia ter sido alguma "viagem" da cabecinha dele, e resolvi deixar pra lá. Mas durante uma conversa com a minha sogra, não é que a minha ficha caiu? rs.
Dias atrás, eu e o Pietro estávamos vendo uma página no Facebook com várias fotos de natureza.
E ele se interessou muito (aliás eu também) por essa imagem aqui:


Parece um "saquinho" com ovos, perfeitamente cercado por uma teia.
Não sei se há informações sobre qual inseto o teria feito, mas aparentemente seria uma aranha. Achamos aquilo tão perfeito, que ficamos maravilhados.
Mas eu já tinha me esquecido disso, e o Pietro começou a ficar falando que haviam teias de aranhas em todos os lugares. Daí expliquei pra ele que a aranha deposita seus ovinhos e faz seu ninho em lugares que ela acha que são seguros, pros filhotes.
Assim como a mãe-aranha protege seu ninho, as mamães-humanas também o fazem.
Foi então que a aranha no meu convite de Dia das Mães passou a fazer sentido :-)

Aproveitando esse post de Dia das Mães, vejo toda essa publicidade com fins comerciais e reflito sobre o quê realmente necessitam as mães brasileiras...
Em primeiro lugar, essas discussões sobre quem é menos ou mais mãe são extremamente banais e só servem pra gerar discussões intermináveis, egos feridos e desinformação. Quando há união, há força. E é dessa força que precisamos para lutar a favor de direitos básicos.
Temos tantas obrigações como mães e pouquíssimos direitos, que na grande maioria das vezes não são respeitados. Começando pelo direito à própria escolha de ser mãe, por exemplo.

  • O direito de ter um acompanhamento pré-natal de qualidade, com profissionais comprometidos verdadeiramente com a saúde da mulher e do bebê,
  • Direito à um parto respeitoso,
  • Direito à uma licença-maternidade mais longa, para a mãe que precisa trabalhar fora,
  • Apoio e incentivo no aleitamento materno, inclusive por parte de empregadores e profissionais de saúde.
  • Reconhecimento pelas tarefas domésticas,
  • Suporte do pai da criança, tanto moral quanto financeiro. Afinal, a criação também não é responsabilidade só da mãe.

Feliz Dia das Mães às que exercem o papel de mãe durante todos os dias do ano, com amor no coração e muita força pra encarar as batalhas da vida!
Não somos como nas propagandas de TV. Somos de diferentes tipos-físicos, condições sociais, etc.
Choramos, sorrimos, xingamos e falhamos.
Somos diariamente guerreiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget